Namoro é como

'Independente de como seja [o relacionamento], com quem seja, se eu sentir vontade de falar sobre eu falo, se eu não sentir vontade eu não falo. É ruim viver escondido, vira uma apreensão, então acho que minha vida pessoal deve ser tratada com naturalidade e nunca ser algo maior do que meu trabalho, pois eu sou uma pessoa pública pela ... namoro.pt has been informing visitors about topics such as Namoro Em Portugal, Site Gratuito and Namoro Evangelico. Join thousands of satisfied visitors who discovered Site Relacionamento Gratuito, Site Relacionamento and Sites De Namoro.This domain may be for sale! Lê- lo foi tão bom e importante como ouvir meu pai me explicando o que é namorar, quando eu era menor. E Exatamente pela nossa sociedade atual só 'ficar', de vez em quando é bom ter alguém que nos relembre o que é o namoro e como ele pode ser marabilhoso. Obrigada pelo texto, Alan. Abraço. Responder Excluir Se um casal tem como objetivo o casamento, desde o namoro é preciso mostrar aos pais que, em algum momento, haverá um certo afastamento da família original. Claro que não é preciso isolar-se do pai e da mãe, mas a formação de uma nova família vem atrelada à obrigação de uma nova hierarquia de preocupações. Se este é o seu primeiro término de namoro, aguenta firme, porque não é fácil – e você vai precisar ser muito forte para fugir das armadilhas. E se você já enfrentou um término de namoro outras vezes, calma. Você é forte, e vai superar mais essa. Vamos entender como resolver isso. Como Namorar. Namorar pode ser um difícil para qualquer um. Uma cantada e um convite para sair podem ser um belo de um fiasco tanto para a galera tímida e inexperiente quanto para os mais saidinhos e calejados na arte da conquista. No... Namoro virtual pode ser uma relação bem intensa. Veja a seguir tudo sobre o namoro virtual, incluindo o que é, como funciona, se dá certo e várias dicas do que fazer para que esse relacionamento tenha futuro. Existe uma matriz de inteligibilidade dos relacionamentos, isto é, o que se entende como relacionamento ou não. Essa matriz é comunicada e perpetuada por meio de rótulos, com poucas ... .:Do namoro ao casamento. Como é viver tudo isso? É preciso prudência. Há, portanto, um lugar para cada carinho, assim como há um lugar para cada conversa. Há um modo de falar de sexualidade quando se é namorado, noivo ou casado. Definition of namoro in the Definitions.net dictionary. Meaning of namoro. What does namoro mean? Information and translations of namoro in the most comprehensive dictionary definitions resource on the web.

Pegação Brasil -- /r/br4r

2015.08.24 07:20 abrazilianinreddit Pegação Brasil -- /r/br4r

Quer uma companhia para a noite, para a semana ou para a vida toda? Talvez você encontre no reddit! Talvez não! Mas não custa tentar. E estamos aqui para isso. Seja uma pegação leve, um encontro casual, um amigo com benefícios, namoro, casamento, ou apenas uma amizade, este é o subreddit para brasileiros que querem uma companhia.
[link]


2020.09.26 13:05 redof089 Será que me podem ajudar

Vou contar a minha história dúvida, eu conheci uma menina, aconteceu o normal, ela é evangélica. Aconteceram uns problemas, ambos tivemos culpa das coisas. Tudo bem, eu trabalho 12 semanas fora e vou 3 de férias. Aconteceu o COVID, ela é mto trabalhadora e perdeu os 2 empregos, mesmo só sendo minha amiga eu ajudei mto ela. Mesmo depois de tudo ter terminado ficamos mto amigos conversamos todos os dias durante horas, ela começou a namorar, me contou (coisas que acontecem, dói mas tudo bem). Mas ainda assim continuamos a falar a ir almoçar jantar em amigos e com amigas delas que me foi apresentando, dou-me bem com todas as amigas dela, com a mãe tb.
Mas o namorado dela não deixa/proibiu ela falar comigo (ela disse que ia fazer isso, mas como somos mto especiais um para o outro falamos na mesma), basicamente é isso, falávamos normalmente nos dias que ele não estava pq tb n é da terra dela, mas sempre tive respeito pela relação n fiz nada ou disse alguma coisa, errada ou disse mal dele, tb n o conheço pessoalmente.
Ela agora foi de viagem, e um cara que é como um irmão para mim, perguntou quem era rapariga que eu estava a sair para minha irmã (não contei ao meu amigo que já n estava a sair com ela, mas nunca lhe disse o nome… aliás nunca fui mto de falar de contar, pq na religião dela existem alguma regras.. só minha irmã e 2 amigos meus sabiam, ela pediu por causa do pai que é pastor). Como nunca tinha falado assim de nenhuma mulher com ele, ele ficou curioso e foi perguntar a uma conhecida dele (que por curiosidade é a melhor amiga da tal mulher que eu conheci e é minha amiga tb), mas mulheres e homens igual partilham… mandou para ela, ela ficou um pouco chateada mas passou. Mas depois foi ver o instagram do meu amigo aí percebeu que ele conhece o namorado dela (nem eu sabia), e aí me mandou um áudio a dizer para n lhe mandar mais msg’s pq s o namorado descobrir vai ficar mto chateado, deve ser pq n fez o que ele mandou. Que me vai pagar o que me deve (n m importo com dinheiro), mas sei que ela n tem mto dinheiro e mal trabalha ag, aí n vou ser capaz de andar a cobrar...mas isso n me importar.. só n quero perder a amizade dela..
Eu já expliquei que não disse nada ao meu amigo, que mesmo gostando dela o que mais quero é que ela seja feliz e n faria nada para estragar o namoro dela. Pq n ganho nada com isso, pq só vou perder a amizade dela e a deixar triste. Eu fiz mto por esta pessoa, mais que marido faz por mulher e mulher faz pelo marido. Ela fez um cirurgia no dia anterior a me dizer q não quer que lhe envie mais msg’s. Magoa mto durante 9 meses falávamos todos os dias, gostava mto de saber se ela está a recuperar bem…. Mas n sei se devo mandar msg pq ela disse até que me poderia bloquear… e eu sofro de ansiedade, já sofri de depressão (quem passou por isto sabe q nunca realmente passa). Ainda no meio disto tudo “cortei” relações com os meus pais. Então as coisas não estão nada fáceis, só me passam pensamentos negativos na cabeça. Não sei o que fazer.
Estou muito triste, nervoso, ansioso com ataques de pánico…e n queria deixar de falar com a minha amiga nem com a minha família. Alguém já passou por algo assim?
submitted by redof089 to desabafos [link] [comments]


2020.09.26 04:32 Camila_2049 Mais alguém é lobo solitário?

No sentido de gostar de estar só, sem amizades e namoro, mas claro, fazendo putarias com as pessoas. Decidi que de socialização só vou querer sexual, indo nos bares, casas de swing, etc... sozinha. E indo embora com alguém :33
Exclui as redes sociais comuns e criei conta no D4 swing. Menos enrolação, não tenho saco pra joguinhos. Por favor, não me digam pra n "tratar pessoas como objetos sexuais", n desistir de algo sério zzzzz....
submitted by Camila_2049 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.26 04:08 Vitovonburen Descobri que sou bi... com 25 anos. E não tenho como "tirar a prova" pq namoro.

O título meio que diz tudo. Sou homem, tenho 25 anos, e descobri recentemente que sou bissexual.
Apesar de não existir uma "idade correta" pra descobrir sua sexualidade, a maioria dos LGBT se descobrem na pré-adolescência/adolescência. Até mês passado, eu tinha certeza que era hétero, mesmo com muitos sinais de que eu me sentia atraído pelo sexo masculino.
Essa descoberta, na verdade, me deixou bem feliz. Descobrir "tarde" me poupou de sofrer da culpa que eu sofreria se eu descobrisse há 10 anos atrás, quando eu ainda me importava com a "moral cristã" com a qual eu fui criado. Isso sem falar no alívio que é finalmente pensar "que cara gato" sem se achar estranho.
Mas nem tudo são flores. Como eu disse no título, eu namoro com uma mulher que eu amo MUITO. Ficar com qualquer pessoa que não seja ela não é uma opção pra mim (por pura escolha minha). O problema disso é que eu não tenho como "tirar a prova", ou seja: ficar com um homem pra saber se minhas vontades são "legítimas".
Amigos LGBT (especialmente bis): existe outra forma de saber se você realmente se sente atraído por um sexo específico?
submitted by Vitovonburen to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 14:10 sadkidsthrowaway Minha vida tá indo pra vala desde que minha ex terminou comigo.

Sim, eu sei que parece uma coisa besta e que é só eu esperar que uma hora passa, mas eu tô cansado disso. Não necessariamente eu quero conselhos, só quero expressar isso de algum jeito. Tem tanta coisa contribuindo pra eu me sentir dessa forma, e o pivô da situação toda é, como diz no título, a ex. Eu namorei com ela por 4 anos, e foi o período mais crucial pra minha vida, o começo da vida "adulta", dos 18 aos 22 anos.
Nesse tempo eu comecei faculdade, fiz amigos lá e nossos circulos sociais se mesclaram ao longo do tempo. Apesar disso, ela sendo a extrovertida e eu o intro, quando acabou o namoro meus amigos (que ultimamente venho cada vez mais achando que não eram tão amigos assim) ficaram mais pro lado dela (quase não tenho mais contato) e os amigos dela, obviamente nem lembram mais da minha existência. Ninguém é obrigado a ser meu amigo, sabe? Não tô chorando por isso, só que é uma coisa que me entristece inevitavelmente, eu já passei por coisa pra caralho em decorrência desse término e ter amigos que estivessem lá pra mim seria muito útil, porém foi mais ou menos o contrário. E agora com a pandemia, então... Fudeu de vez. Na faculdade eu não tenho mais a mínima motivação de continuar, já estou quase jubilando e mal compareço às poucas aulas que ainda tenho. Acho que não cabe aqui os pormenores de como se deu meu término com ela, porém foi daqueles casos onde um lado é pego de surpresa e o outro já tava com outra vida engatilhada, sabe? She didn't miss a beat. Didn't look back once. E isso é uma das coisas que me faz não conseguir passar por cima disso completamente, até hoje, muito tempo depois do acontecido, eu ainda lembro todo santo dia; e toda vez que lembro sinto que não tenho valor algum. Desculpa pra quem tiver lendo se isso aqui tiver sem estrutura nenhuma, eu realmente não estou pensando muito pra escrever, só estou botando pra fora aqui já que não tenho mais amigos pra me escutarem. Eu odeio o fato dela ainda ter espaço na minha mente depois de todo esse tempo, até porque eu não sinto saudade dela especificamente, depois dos fatos relacionados ao término eu não voltaria com ela nem se tivesse oportunidade, mas as cicatrizes não me deixam esquecer.
submitted by sadkidsthrowaway to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 06:15 essaferaimeu Ela terminou comigo no aniversário de namoro

Já não conseguíamos mais manter um mínimo diálogo sem brigas fúteis. Tudo que eu fazia ou dizia a irritava de alguma forma. Me sentia pisando em ovos, nunca sabia se o que eu fosse falar ativaria ou não um surto. Isso é péssimo, já não me sentia mais a vontade. Eu já não aguentava mais.
Por conta dessa situação apocalíptica, passei os últimos dois meses na casa dos meus pais sem poder vê-la e é claro, a relação foi pro buraco de vez. Não fomos capazes de manter a relação por mais tempo. Eu queria ter terminado, o que me bloqueava era ter que fazer isso por mensagem de Whatsapp (por que nem ligação ela estava disposta a fazer mais), eu iria me sentir muito mal comigo mesmo se eu fizesse isso, não acho uma coisa legal de se fazer. Tentava esperar uma forma de acabar com isso pessoalmente, mesmo que sofresse no meio tempo. Mas a situação já estava insuportável, eu passava o dia todo agoniado. No início era ela que não se esforçava para manter um diálogo, mas nas últimas semanas nem eu tinha vontade de falar nada. Entre um vácuo e outro, pensava em como tocar no assunto, como escrever essa mensagem que iria acabar com tudo, esperava até mesmo que ela tomasse coragem e terminasse comigo.
Hoje isso finalmente aconteceu, ela me mandou uma mensagem falando que queria terminar e explicando todos seus motivos. Eu respondi, dizendo que entendia, trocamos mais umas três mensagens e foi isso. O nosso relacionamento, e todos os nossos bons momentos e memórias, acabaram assim, 7 meses (exatos, pois ela terminou comigo no aniversário de namoro e sim, a gnt comemorava todo mês, cringe ou não) acabados dessa forma. E eu não estou bravo por isso. Só estou triste. Sei que eu disse que queria terminar e já sentia que o relacionamento estava morto há muito tempo, mas agora que acabou de verdade me sinto um pouco vazio.
Eu sei que 7 meses podem parecer pouco, mas já nos conhecíamos há 3 anos. Nesse tempo tivemos muitas idas e vindas (ainda não namorávamos, mas nos afastamos por diversos motivos) e o que mais me dói é saber que dessa vez não haverá mais volta. Foi a última vez. Tenho tentado me manter firme, mas percebo que a ficha só tá começando a cair agora, percebo que essa pessoa que foi tão especial pra mim não está mais lá. Estou fazendo de tudo para me afastar, já apaguei as nossas fotos porque não quero ficar relembrando nada, já me livrei de todas as redes sociais, porque sei que logo ia cair na tentação de ir checar como ela estava e me sentir mal, talvez vendo ela com outro cara, seguindo a vida. Eu sei que isso pode parecer um tanto egoísta, mas é uma coisa que me faria um mal imenso.
Enfim, eu sei que passar por isso é necessário. Já me sinto aliviado, mais leve. Um peso enorme foi tirado das minhas costas. Espero que melhore logo e é isso, desabafei.
submitted by essaferaimeu to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 05:50 DramaRevolucionario Mudança

Só quero colocar pra fora... Tenho 18 anos, namoro há 2 anos com uma pessoa que eu não gosto de estar perto, e ela também não gosta de mim. O que me mantém nesse relacionamento é a pressão, e por eu me dar muito bem com meus sogros. Ela quer casar logo, ter filho e blablabla... Eu não quero nada disso. Eu não consigo terminar com ela, passei por uma cirurgia punk e ela que ficou ao meu lado fazendo curativo todos os dias... Ela ia chorar, fazer escândalo, seria o fim do mundo... Eu ia sentir tanta culpa que ia acabar voltando... O problema é que conheci uma mulher de 30 anos. Fomos feitos um para o outro. Temos as mesmas ideias, viramos noites inteiras conversando sobre qualquer coisa, ela é tudo o que eu sempre quis, é como me ver em um espelho, ela apoia meus sonhos... Me faz muito mais feliz do que a namorada. Como a vida é louca. Não sei se termino um namoro cômodo para ser feliz com uma mulher mais velha, ou me conformo e sigo essa vida medíocre até o fim... Ufa! Desabafei.
submitted by DramaRevolucionario to desabafos [link] [comments]


2020.09.25 01:58 floflawers O aluno que pediu a professora de quase 70 anos em namoro

Olá lubixco, turma, editores, gatos e papelões. Essa história aconteceu com meu amigo que sentava na minha frente na sala de aula.
Era 2019, tudo de boa, tudo tranquilo, até que eu tava indo pra escola e quando eu cheguei lá eu dei de cara com um amigo que sentava do meu lado (que achava que eu e o cara que sentava na minha frente íamos ficar juntos) enfiando um pacote debaixo da minha carteira, aí eu entrei correndo pra sala e fiz ele tirar o negócio debaixo da minha mesa e dar pro carinha que sentava na minha frente (carls), quando eu sentei na cadeira o carls colocou o negocio na mochila dele e aí a garota que ele gostava (Raynara) apareceu na sala e deixou a mochila dela na mesa. Ela tinha ido beber água com umas três amigas dela e aí o carls enfiou o negócio na mochila dela (isso com a sala inteira sabendo, menos a Raynara). Quando a Raynara apareceu ele sentou na carteira que tinha atrás dela e quando ela abriu a mochila dela, ele apareceu enfrente ela ajoelhou e pediu ela em namoro, então, sem arrependimento algum, a mina TACOU O PRESENTE NO LIXO NA FRENTE DA SALA INTEIRA. A professora apareceu e o carls tirou o presente no lixo e tentou dar pra menina de novo então a professora perguntou oq tava acontecendo e explicaram, a professora (junto com a sala inteira) ficou indignada com o fato da mina ter tacado o presente fora. Resultado: o garoto deu o presente pra professora e todo mundo aceitou aquilo como um pedido de namoro e a professora deu uma aula pra gente falando que não podemos recusar presente de ninguém pq é falta de educação.
Foi isso bjs <333
submitted by floflawers to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.24 16:34 roody_mirys Tenho HPV.

Peguei HPV no meu único namoro. No início nasceu uma bolinha, como um pelo encravado, na base do meu pau, continuei me depilando com gilete e aumentaram as bolinhas, até eu perceber que aquilo não estava certo.
Nunca tive uma vida sexual bem desenvolvida, fui começar a transar só depois dos 19 e iniciando as relações com prostitutas, fiquei com poucas garotas "civis", acredito que umas 7 que não eram profissionais do sexo. E muitas, muitas prostitutas, mesmo. A maioria das relações foram com proteção, mas confesso que fiquei com umas três prostitutas sem camisinha, nunca contraí nenhuma DST dessas relações, apenas com a minha primeira namorada, com quem me acostumei a foder no pelo. Agora acho complicado de usar camisinha, não sei se consigo voltar a usar, pois sempre demoro pra gozar.
O principal problema da minha vida sexual deve ser resultado de um estupro ainda na infância, a minha família também é muito religiosa, então tinha aquele papo de não ficar com qualquer pessoa e buscar uma relação séria, além dos problemas de grana. Não dá pra namorar sem ter dinheiro, né? E éramos uns fodidos, na parte de grana, na infância e adolescência.
Em uma conversa com essa minha ex, logo que começamos a namorar, conversamos sobre DST e sobre nossas vidas sexuais anteriores, contei tudo pra ela, e ela me falou do HPV, disse que foi curada. Na verdade o HPV pode ser tratado, removendo as lesões, mas provavelmente deve ter continuado na pele dela, sem ser detectado, a garota deve ter desenvolvido resistência aos poucos, não criando novas lesões. Eu me fodi, mais uma vez, lembro que logo no começo eu pensei em tomar a vacina, mas depois esqueci do caso. O HPV também pode surgir entre 2 meses até 20 anos, então pode ser que nem tenha contraído dela, mas isso já não importa.
Faz pouco mais de 9 meses que estou tentando tratar isso, segundo a internet, a maioria dos casos são resolvido em média até 24 meses. Isso é uma merda, eu tenho que queimar o meu pau com um produto químico, para reduzir as verrugas e pros meus anticorpos terem chance de combater o vírus. O medicamento que melhor funcionou, por hora, foi a podofilotoxina. Ainda quero testar o imiquimod. A maioria dos médicos me parece despreparada, só querem queimar esses troços com ácido tricloroacético, mesmo eu explicando que esse produto mais me causou cicatrizes e ainda espalhou mais o vírus do que trouxe bons resultados. Eles nem se quer apresentaram o imiquimod ou a podofilotoxina como opções de tratamento, só achei isso pesquisando na internet. Só espero que esse trambolho não vire um câncer.
Em quanto isso, me reservo na solidão, parei de transar assim que comecei o tratamento, não confio em camisinhas porque elas não cobrem toda a área da lesão, pois é na base do pau, não quero correr o risco de encontrar uma pessoa legal, de quem eu goste e acabar passando isso pra ela. O foda é ter que arrumar desculpas pra não transar, sou mais ou menos bonito e chamo a atenção das mulheres, há bastante assédio por parte delas, também estou bem empregado, então não há mais impedimentos na parte financeira e a minha confiança melhorou muito, superando vários aspectos do trauma do estupro. As coisas se acertaram, mas agora me aparece isso. Devo ter feito muita coisa errada na sexualidade da vida passada, esse troço só pode ser carma.
Moro em uma cidade pequena, menos de 5 mil habitantes, me mudei faz um ano, acho que estou ficando com fama de ser gay, por ter que dispensar as mulheres.
submitted by roody_mirys to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 16:19 reninja8 Fala galera

Fala galera. 👋🏻👋🏻 Meu nome é Pedro, 😃😃 eu tenho 20 anos, 🤪😜 sou de Formiga, 🐜 mas eu fiz cursinho em Belo Horizonte, 🌅em... Lá no Bernoli. Eu não namoro. ❌💍 Eu bebo, ❌🍺 não fumo, ❌🚬 e se eu fodo? 🤰🏻Descubra, huh. 🧐🕵🏻‍♂️ Quem não gosta de um "oralzinho", 😮 huh? Lógico❗ E... eu sou uma pessoa bem... 😃 bem sincera 😉 ebem... tranquilo, 😌 assim. Não curto muito barraco, ❌🏕️ é... não- ❌ não ❌ dei uma olhada nas veteranas 👩🏻direito, mas já vi que tem... muita gata 😻🐈 aí. E... eu vou entrar 🏃‍♀🏃na FADIPE e vou causar. Haha. 🤣🤣 É... eu ds ... como, com os veteranos, 👨🏼 você pode ficar tranquilo 😉😛 que eu vou ser um calouro 👦🏼 bem solene, 😌😛 e vou sempre deixar o copo 🥃 de vocês bem cheio. 🍺
submitted by reninja8 to copypastabr [link] [comments]


2020.09.24 15:10 CadeOCarimbo Juventude Facts, um clássico do humor futebolístico nacional

JUVENTUDE FACTS
submitted by CadeOCarimbo to futebol [link] [comments]


2020.09.24 04:35 Bonomanoloonix Como se namora ?

Olá ,
Tenho 36 anos e só estive em um relacionamento amoroso na minha vida , dos 19 aos 22. Depois disso nunca mais tive alguém que pegasse não mão e assumisse. Não sei como se namora. Faz tanto tempo que não namoro que esqueci. Como se faz para que um namoro aconteça ? Por favor, me ajudem porque eu não sei o que fazer. Durante esse periodo muitos homens passaram pela minha vida, fiz sexo com muitos . Talvez por ingenuidade e carência me entreguei a vários homens. E todos , após realizarem o ato diziam a mesma coisa. Eu não estou no momento de estar em Um relacionamento. Não podemos ter uma amizade colorida? E logo após assumirem um relacionamento com outra . Realmente não sei o que fazer. To cansada . Quero ser amada. Estou deprimida. Fui rejeitada por muitos. Será que eu não sei me relacionar com as pessoas ? Como se faz para ter bons relacionamento.
submitted by Bonomanoloonix to desabafos [link] [comments]


2020.09.24 02:58 Quirky_Leadership351 Jardins do Imperador: Apresentação

Normalmente quando um livro é adaptado para a televisão ou cinema, nos surpreendemos com a forma que os personagens e lugares são retratados. Isso acontece porque ao lermos, imaginamos cada detalhe do livro a nossa maneira, o que nem sempre condiz com o que o autor tinha em mente.
Imaginamos como seria a fisionomia de cada personagem, a cor de seus olhos, altura, cor da pele, cabelo e tantos outros detalhes. Imaginamos também como seriam os lugares em que vivem, estudam, trabalham, e muitas vezes nos colocamos até no lugar desses mesmos personagens, como se estivéssemos dentro das histórias e vivendo cada situação descrita no livro.
E essa é a magia da leitura: poder imaginar cada detalhe de uma história. Existem livros que descrevem cada personagem e lugar, mas às vezes o que nós realmente queremos é criar cada um desses detalhes a nossa maneira. Imaginar que o personagem com o qual mais nos identificamos se parece exatamente como nós; que o interesse amoroso desse personagem tem a mesma aparência da pessoa de quem gostamos. Colocamos amigos e familiares no lugar de outros personagens da história, para assim nos sentirmos mais próximos e atraídos a essa fantasia.
No fim esse é o diferencial dos livros da saga “Jardins do Imperador”. Focados totalmente nos diálogos, os livros narram situações da vida dos adolescentes, mas dando a liberdade ao leitor de criar esse mundo a sua própria maneira. Momentos como festas, namoros, viagens, o primeiro amor e a primeira vez são descritos de forma que fazem com que o leitor se sinta lendo a sua série de televisão favorita. Nos dias de hoje, em que séries de televisão se tornam fenômenos rapidamente e tem uma influência tão grande sobre os jovens, livros que sigam esse formato podem ser exatamente o diferencial a atrair ainda mais jovens a leitura.
Afinal muitos deles estarão passando exatamente por essas situações, uma vez que o foco principal dos livros são pré-adolescentes que estão entrando nessa fase tão intensa que é a adolescência.
Mais do que entrando nessa nova fase, muitos estão entrando também nesse mundo da leitura, procurando histórias com que se identifiquem e que sejam fáceis de ler. Que pessoa aos 14 anos não fica feliz ao terminar seu primeiro livro e ver que o leu de forma tão agradável e rápida. Assim como qualquer primeira experiência, a leitura dos primeiros livros de qualquer pessoa tem que ser prazerosa e feita de maneira simples, gradativa, para que aos poucos a pessoa vá pegando gosto por essa arte que é ler e sinta vontade de explorar outras obras e autores.
Acredito que todos apreciarão essa obra, a lendo com os olhos de uma pessoa que está passando pelas mesmas situações descritas no livro. O primeiro volume da saga Jardins do Imperador já pode ser adquirido por R$6,90 pelo site da editora: https://www.editoravidgam.com/
submitted by Quirky_Leadership351 to u/Quirky_Leadership351 [link] [comments]


2020.09.24 02:54 Quirky_Leadership351 Seriado em forma de livro

Já imaginou ler o seu seriado favorito? Algumas editoras tornam isso possível através de livros com histórias direto dos principais seriados de televisão. O único problema é que normalmente os episódios são simplesmente os roteiros de episódios já televisionados, o que acaba com a surpresa para os fãs que já acompanharam as histórias pela televisão ou streaming.
Pensando nisso, uma editora de ebooks decidiu lançar diversos livros que seguem o mesmo formato dos principais seriados de televisão, porém com histórias e personagens nunca antes vistos. A saga Jardins do Imperador conta a vida de um grupo de amigos que vive no mesmo condomínio em Melbourne – Austrália, e acompanha diversos momentos em suas vidas. Da adolescência a maturidade, as histórias descrevem momentos como o primeiro amor, festas, colégio, universidade, o primeiro beijo, a primeira vez, namoros, casamentos, acidentes, despedidas. Ou seja, tudo que não pode faltar em uma boa história.
O primeiro volume da série se chama “Descobrindo o Amor” e foi lançado há poucas semanas no Brasil. O volume apresenta os personagens Luke, Julian, Zach, Mandy e Kim, e começa a acompanhar a vida de cada um através de uma narrativa simples por se apoiar no formato de roteiros e seriados.
O primeiro volume pode ser comprado por R$6,90 pelo site: https://www.editoravidgam.com/
Os demais volumes da saga têm lançamento previsto ainda para esse ano.
submitted by Quirky_Leadership351 to u/Quirky_Leadership351 [link] [comments]


2020.09.23 14:03 agupheus Pais tóxicos e como destroem a vida de seus filhos

Olá meus amigos, escrever me conforta e preciso colocar esse texto em um lugar que outras pessoas leiam, no diário não iria me conformar.
Desde do começo desse ano, muito antes da pandemia eu me isolei, terminei namoro e cortei contato com todas as pessoas que estavam em minha vida. Posso dizer que não tenho ninguém pra conversar. Possuo uma rotina muito sólida e produtiva, a qual vem me ajudando muito em minha emocionante e fascinante jornada nessa existência caótica e confusa. Eu tenho 20 anos, e infelizmente ainda moro com meus pais, e meu irmão; ele tem 25 anos, e também sofreu e sofre muito na mão dos nossos pais.
Desde muito cedo, sempre acordávamos nos tapas, nos gritos - sofriámos humilhações dia após dia - antes do café da manhã - as brigas eram a sobremesa.
E nada mudou desde então, minha mãe briga por qualquer coisa, os gritos dela certamente dá pra ouvir à quilômetros de distância - a voz dela me corroe por dentro...
Eu e meu irmão estamos na faculdade, porém, infelizmente desempregados - e isso é um ponto crucial diante das humilhações que nosso pai impõe a nós todos os dias, somos bombardeados com todas as energias deles em destruir nossa autoestima, nossos planos...
Viver nessa casa é um inferno - certamente o inferno passa longe de tal ambiente - é muito difícil segurar as pontas e manter-se firme pra não cair numa depressão profunda convivendo com meus pais.
Agradeço muito o apoio financeiro deles, mesmo eles passando na cara e nós humilhando. Mas em relação ao apoio emocional? Isso nem se fala, eles não são nem de longe pessoas a qual eu possa tomar como referência. É muito triste ver tanta ignorância, ódio, rancor, arrogância... há tantos adjetivos pra nomear às ações deles.
Eu venho estudando pra concurso, e procurando um emprego, não aguento mais viver nessa casa... não aguento mais todos os dias escutar as merdas que eles falam...
Eu sempre falo pra eles que eles não deveriam ter tido filhos, que eles não souberam criar a gente; que eles fizeram muito mal pra nós dois.
ELES NUNCA ESTÃO DE BOM HUMOR. Eles brigam por qualquer coisa, há discussão todos os dias, todas as horas aqui dentro dessa casa; é um absurdo, é triste, é desprezível...
O engraçado é que eles criaram a gente pra ser dependente deles; quando surge a oportunidade de sairmos, morarmos fora, eles fazem de tudo pra que der errado; já tive muitas chances de sair de casa, mas eles sempre conseguiam impedir... é incrivelmente aterrorizante a capacidade que meus pais tem de destruir meus planos.
Eu tento levar tudo com bom humor, ser otimista e continuar me esforçando.
Sair dessa casa está sendo o objetivo número um, dentre meus planos.
Eu sinto uma tristeza muito grande só de imaginar chegar na idade do meu irmão morando com meus pais. ACREDITO MUITO que isso não irá acontecer; sei que vou conseguir sair dessas garras, vou superar toda essa merda.
E quando eu sair, vou sumir da vista deles, vou embora de vez, pra nunca mais... irei, como mágica, desaparecer... como se eu nunca tivesse existido pra eles...
Pensar nessa possibilidade me deixa feliz, sumir, ir pra bem longe... de forma que eles não passam nunca mais me ver...
Grato pela atenção;
Desejo um grande dia a todos!
¯\_(ツ)_/¯
submitted by agupheus to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 13:53 Aquila2704 Oq eu faço?

Eu recentemente vi um meme onde o cara n poderia fazer nada, ao não ser assistir a sua melhor amiga e pessoa q ele gosta ser pedida em namoro, cara isso é muito deprimente. Eu percebi q desde o dia em q eu vi a minha melhor amiga eu gostava dela por tudo, simplesmente perfeita, ela n é a pessoa q gosta pelo corpo, mas sim pelo oq tem dentro, e como ela me trata e como é positiva e outras coisas. Mas eu tenho medo de alguem pedir ela em namoro e ela aceitar e me esquecer ou eu n ter ela so para mim (para as pessoas q iriam ficar criticando, ela sente a mesma coisa). Ent eu n sei oq fazer
submitted by Aquila2704 to desabafo [link] [comments]


2020.09.23 02:23 sifodavodaoku Eu fui um retardado e hoje me sinto extremamente mal com isso

É... No colégio, eu conheci uma garota, ela era incrível, mas naquela época eu era meio podemos dizer que, babaca, diversas vezes eu estraguei ótimas conversas simplesmente por querer ser melhor que todos, eu não sei explicar bem, mas, eu simplesmente me sentia muito bem fazendo aquilo
E é aí que entra a menina citada anteriormente
Em maio daquele ano, eu tinha mudado de casa, eu fui pra um bairro completamente novo, aonde eu não conhecia absolutamente ninguém, na escola eu também não conhecia ninguém, por sorte, eu sabia rimar, e assim consegui me "infiltrar" nos grupinhos que já estavam formados, porque todos ali se conheciam (pelo menos na minha sala), eu formei amizade com quase todos meninos da minha sala, mas pra falar com meninas eu era horroroso, até que, 2 meses depois (ou seja, julho) eu comecei a falar com algumas meninas (isso pode ser meio pejorativo, mas elas eram as mais chatas daquela classe, afinal, começamos de baixo não é mesmo?)
Até que eu conheci ela, todos da sala gostavam dela, e eu admito e todos daquela sala sabem, ela era bem burrinha, mas era muito bonita e "patricinha"
Digamos que absolutamente TODOS daquela sala queriam estar com ela, e eu, não sei se por sorte ou azar, consegui me aproximar muito dela, muito mesmo, eu tinha o número dela e tudo mais, por isso começamos a conversar, muitas vezes de madrugada, naquela época eu usei de desculpa que eu estava com sono (mas espera, usou essa desculpa pra que ocasião?)
Bem, um dia, conversando sobre trabalhos da escola ela me falou que sentia algo por mim, logo eu, jovem emocionado, comecei a me ser um BABACA, comecei a dizer que não gostava dela e nunca tinha sentido nada (isso era, como já explicado, pra eu me sentir melhor que ela, assim meio que pisando nela) quando na verdade, eu já tinha múltiplos planos pra me declarar pra ela kkk
No dia seguinte, ela foi a aula, e eu também, pagando de "bonzão" por ter recusado e "tirado" com a cara da garota mais linda da sala.
Quando eu percebi que tinha sido um babaca, já era meio que tarde demais, ela me bloqueou e me ignorou o resto do ano inteiro, e pior ainda, com, ela um mês depois de tudo, assumiu namoro pra todos da sala, com meu melhor amigo
Eu parei de fazer o que fazia, nós no ano seguinte fizemos as pazes, até cogitamos namorar, mas ela mudou de casa, e desde então nunca mais vi nem falei com ela
submitted by sifodavodaoku to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 02:06 saske2k20 Toda vez que fala comigo, o ex fala do atual.

Então, eu terminei uma relação há mais de 1,5 ano, tenho contato com meu ex mas não considero amizade.
Eu nunca puxo assunto com ele, porque no fim do namoro ele foi bem idiota e eu perdi totalmente a confiança. Contudo de vez em quando ele puxa assunto, as vezes parece que é mais para falar da vida, outras é para falar de alguma coisa que ele viu de minha vida(uma foto no Instagram essas coisas).
Eu no geral sou monossílabico ou evito falar de minha vida pessoal com ele, pior que é algo inconsciente pq eu já não confio nele e eu tenho receio de me enviar negatividade haha.
Porém algo estranho acontece: todas as vezes que a conversa se estende para mais de 4 linhas ele dá um jeito de falar algo do namorado atual.
Não é como se fosse algo natural, mas exemplo: poderíamos estar falando sobre física quântica e ele vai dar um jeito de dizer que o atual reprogamou o DNA, se estamos falando das crises no Egito na época da Cleópatra, ele vai dar um jeito de dizer que o namorado atual comprou um camelo lá...
No início eu não entendia muito mas é um negócio tão fake que comecei a refletir, as vezes eu pensava que podia ser para mostrar que se me superou (mas com 2/3 meses de término ele já tava com outro então acho que exemplo maior que esse não teve) ou talvez querer dizer que o cara seria "melhor" que eu, mas tipo tô cagando eu não pegaria o cara que ele tá.
O que vocês acham disso? Já passaram por isso?
Como eu nunca passei essa situação, acho esquisito e não consigo achar uma reposta lógica.
submitted by saske2k20 to arco_iris [link] [comments]


2020.09.22 22:56 dhiguin Me sinto INSEGURO

Já tem um tempinho que não me sinto bem comigo mesmo, eu não era assim antes, não me incomodava com o que as pessoas iriam pensar de mim, só que isso mudou, agora tenho vergonha de me expressar, de demonstrar qualquer sentimento ou coisa parecida, sinto como se as pessoas me julgassem o tempo todo, por isso tenho me mantido neutro em qualquer situação, até mesmo em relacionamentos. E é claro que isso vem me prejudicando. Parei de ir a festas com meus amigos e, quando vou, fico muito nervoso por qualquer coisa. Isso foi um dos principais motivos de meu namoro ter acabado. Pois, no dia que eu ia na casa da minha ex, pedir ela em namoro a família, tive uma crise de ansiedade e passei muito mau, acabei desmarcando, ela não parecia ter ficado muito chateada, bem, foi o que eu achava, na verdade ela ficou muito chateada pois achou que eu não queria um relacionamento sério, e acabou terminando comigo. Toda vez que olho pra ela (o que acontece muito pois moramos numa cidade pequena) eu lembro desse momento e penso que poderia ser diferente. Ainda não superei esse termino (apesar de fazer muito tempo), isso tem sido um dos principais motivos de eu querer mudar esse meu jeito... Só não sei como vou fazer isso.
Ps: Desculpem se o texto tiver alguns erros de ortografia, estava meio nervoso quando o escrevi.
submitted by dhiguin to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 21:25 hiroshibear O namorado de minha amada.

O título é interessante e por vezes pode ilustrar algo cômico. A situação na totalidade é confusa, complexa e cansativa, o que me fez repensar e evitar postar algo aqui durante um bom tempo.
Contudo nós cansamos, ficamos exaustos e precisamos absorver e observar com opiniões de outrem, que felizmente, não estão envolvidos e não possuem vínculos com nenhum dos citados aqui.
Conheço uma menina fazem alguns anos, nós sempre conversamos e tivemos uma relação interessantíssima. Ela é uma daquelas meninas que gostam de arte, de literatura, poesia e de estar em situações que liberam a adrenalina em seu estado mais puro.
Ela me contou que estava namorando e que estava feliz com isso. Prontamente desejei meus votos sinceros para o amor que continha a sua iniciação a partir daquele ponto.
Nós continuamos conversando, trocamos mensagens e saímos para tomar umas bebidas, entretanto sem malícia alguma, apenas na amizade mesmo. Éramos acompanhados por outros amigos e a nossa relação enquanto amizade estava intensa e belíssima. A realidade é que sou apaixonado por ela.
Cerca de alguns meses atrás, a recebi em minha casa, chorando e sem entender absolutamente nada. Os braços dela estavam machucados e ela estava com um olhar pesado, como de quem havia chorado muito e só gostaria de relaxar um pouco. A propósito, pouco a pouco as peças foram se encaixando e entendi a situação.
Fran estava sofrendo com ameaças, abusos emocionais e, em específico naquela noite, com uma agressão verbal e física. Ver ela daquela maneira corrompeu um pedaço de meu sentimento e chorei junto a ela.
Prontamente me coloquei a favor dela, deixando-me a sua total disposição, conversando e dando todo o suporte emocional que fosse necessário.
Fran me disse que iria terminar com ele na noite seguinte, por mensagem e que estava com medo de sofrer com represálias de amigos e parentes, além do medo de ocorrer ataques e perseguição vinda do Guilherme, que é o atual ex namorado dela, pasmem.
Estava exaltado, queria correr atrás dele enquanto precisava dar suporte e carinho para ela. Sou um homem que segue o lado racional, portanto, ela me mostrou todos os machucados e eu fiquei fazendo os curativos nela.
Quando eram por volta de três e meia da manhã, a chamei para ir dormir, e nós fomos. Ela tentou me beijar e eu recusei em respeito aos votos de fidelidade ao atual relacionamento.
Disse para ela que, caso quisesse ficar comigo, que teria que terminar o relacionamento primeiro. E que isso, embora ele possa até merecer, é algo injusto e que não cabe a mim. Fran concordou e se deitou ao meu lado para dormir.
Noutro dia tudo correu bem, ela terminou e me contou pessoalmente. A notícia se espalhou até que rapidamente, visto que nós moramos próximos de nossos amigos e somos quase que vizinhos um do outro.
Eu e Fran ficamos algumas vezes, transamos, trocamos cartinhas e todas as coisas fofas que vocês podem imaginar. Até chegarmos no estágio de anteontem.
Anteontem nós estávamos conversando sobre o futuro, e ela gradualmente foi me revelando suas inseguranças e seus planos. Me confessei para ela, disse tudo o que eu sentia, disse o quanto eu a amava e o quão seria bom ter ela todos os dias.
Fui retribuído, embora não fosse da forma que eu tenha pensado que ela faria. Acredito que a vergonha e a sinceridade da situação acabou ocasionando isso.
Agora, cá estou eu, pensando em como pedir Fran em namoro. Ela é uma menina bela, e eu a amo, amo o suficiente para querer ficar com ela durante toda a minha vida. O problema é que, assim que a pandemia acabar, ficarei mais distante fisicamente, pois terei que me mudar.
Ficarei um ano fora para resolver questões de família e ela poderia ir comigo caso pudesse e quisesse. Acredito que querer pode até ser que sim, todavia ela ainda está com certa dependência ao trabalho e ajuda a cuidar da mãe que está doente.
O que vocês fariam, amigos?
Fraternalmente, Anônimo do Reddit.
submitted by hiroshibear to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 18:37 is-a-porn-throwaway Preciso desabafar sobre meus desejos

Pelo menos debaixo da sombra do anonimato posso ser sincero. Sempre tive atração pelos dois sexos. Mais por mulheres do que por homens, e isso sempre me incomodou, e sempre era um ponto de insegurança. Fora que, na minha adolescência, experimentando, descobri que inserir objetos roliços no ânus dava prazer, mas sempre depois dos atos me sentia super culpado, porque pra mim era ou hétero, ou homossexual, sem meio termo. Depois da adolescência, queria parar de inserir objetos roliços, mas sempre tive recaídas. Eu achava que sentia vontade de colocar no cú porque nunca tinha feito sexo... Como sou introvertido, foi um puta trabalho pra perder a virgindade, mas corri atrás disso e perdi, arranjei namorada, e confirmei que gosto sim de buceta. Mas sempre tinha algumas recaídas... tipo 6 a 8 meses sem sentir vontade, e numa semana a vontade era tanta que eu cedia. Daí terminou o namoro, e eu fiquei com os brinquedos porque ela ia morar com os pais e não tinha como guardar. Tive uma recaída me senti culpado e joguei fora. Fiquei 3 anos sozinho, tendo recaídas, e achava que era porque não tinha namorada. Fui atrás disso e arranjei namorada, mas adivinha! Continuava sentindo vontades, volta e meia comprava um pepino ou dois e usava. Ano passado comprei uma prótese, e me arrependi de não ter comprado antes. Resolvi parar de me sentir culpado pelas minhas vontades e me aceitar: não sou totalmente hétero e não sou totalmente homossexual. Resolvi me aceitar como Bi. Não vou sair do "armário", mas eu sei, é um FATO, dar o toba pra mim é gostoso e chupar buceta também. Nunca experimentei com um membro de verdade, e tenho bastante vontade, mas estou em um relacionamento sério e não quero trair minha parceira. Já tentei dar uns hints pra ela fazer uma inversão de papeis, só que ela não curtiu a ideia. Enfim... Tenho vontade também de participar de um swing, de um ménage MMF, mas de novo, minha parceira não tem interesse. O sexo com ela é gostoso, minha convivência com ela é boa, mas ultimamente estou me sentindo sexualmente frustrado.
submitted by is-a-porn-throwaway to sexualidade [link] [comments]


2020.09.22 16:00 Triiggerr Tente não ser social awkward

Antes de mais nada desculpa pelo termo em inglês. Eu não sei se existe um nome pra isso em português.
Minha história começa ha 3 anos. No final de 2017 meu cachorro morreu e eu era muito apegado a ele e eu fiquei sem rumo e sem motivo pra continuar vivo. Eu só continuei indo pela minha mãe e pelo meu pai senão eu tinha me matado.
Alguns meses desse estado mental de desistência eu já tinha perdido basicamente toda minha habilidade de socializar e interagia basicamente com 3 amigas na minha sala e não conseguia ter um diálogo com mais ninguém direito.
Até que em abril de 2018 eu conheci uma menina e eu conseguia conversar com ela de verdade e eu me apaixonei por ela e a gente começou a namorar. Eu fiz tudo que eu podia e tudo que eu não podia por ela. Gastei Todo o dinheiro que eu tinha, peguei dinheiro emprestado, paguei no crédito sem saber como q eu ia arrumar dinheiro pra pagar o boleto no final do mês, Briguei com meus pais, parei de conversar com uma menina q ela não gostava, fiz coisas que eu não gostava/não queria. Isso tudo ao longo de 2 anos e meio de relacionamento.
Por mim tava tranquilo por que eu amava ela e as outras coisas não eram tão importantes mesmo. Porém além disso tudo eu também parei de interagir muito com meus amigos quando eu não estava na escola por que eu ficava sempre com ela fazia tudo com ela e etc.
A consequência disso foi que atualmente, depois de formado no ensino médio, eu interagia basicamente só com a minha namorada, conversando muito raramente com meus amigos que são um total de 4 pessoas sendo que a pessoa que converso mais fequente eu falo tipo uma vez a cada 15 dias ou algo assim.
Pulando pra sábado passado minha namorada falou comigo que ela me amava apenas em X circunstâncias, que ela não me apoiaria a fazer tudo que eu achasse correto e que eu só era a prioridade dela a não ser que ... (qualquer coisa que ela decidir). Ela já tinha apresentado esse comportamento antes de priorizar outras pessoas e outras coisa a cima de mim mas eu não ligava por que eu amava ela. Isso que ela falou já me fudeu com todas as forças mas eu não fiz nada só fiquei triste e com raiva.
No domingo ela terminou comigo. Falou que não tava dando certo pra ela a um tempo ja e que achava que era a melhor coisa a se fazer.
Agora vem a explicação do titulo. Tente não ser social awkward. Como eu só conversava com ela e não interagia com mais ninguém direito eu estou completamente desorientado. Meus pais e minha irmã tão me dando uma força daora e eu consegui conversar a respeito com uma amiga minha mas eu simplesmente tô abandonado sozinho no mundo. Por que eu vejo as coisas penso as coisas e quero contar pra alguém mas não tem ninguém pra contar por que eu só conseguia conversar mesmo com ela. Ontem eu tive uma crise de ansiedade que durou tipo a tarde inteira por que eu tava completamente perdido no mundo e na minha vida.
Além disso tudo eu não posso fazer nada que eu gosto o que piora tudo infinitamente. Eu sou músico violonista e pianista e sou programador. Porém no último mês eu tenho tido um problema na mão que acredito ser tendinite que toda vez que eu vou tocar ou mexer no computador minha mão começa com uma dor insuportável (Mas já marquei um fisioterapeuta e vou consultar essa semana ainda). Então nesse momento eu tô sem ninguém pra interagir direito e sem poder tocar ou mexer no computador o que piorou tudo.
O que ta me "segurando no lugar" são meus pais, minha irmã, meu cachorro(que veio pra minha casa ano passado) e a amiga que eu consegui conversar. Mesmo assim eu tô tendo crise de ansiedade e começando a chorar do nada e ficando olhando pra parede pensando que que aconteceu e pensando como que o universo gosta de me fuder por que no último ano tudo deu errado pra mim menos o meu namoro e agora o namoro deu errado também.
A moral da história é não pare de interagir com seus amigos em nenhuma situação. Não baseie toda sua sanidade e paz de espírito em uma pessoa por que a gente nunca sabe o que vai acontecer. Eu queria e acreditei que eu ia casar com ela e a gente ia ter filhos e uma família e ficar juntos pra sempre mas o universo tinha outros planos pra gente.
Tente ao máximo não ser social awkward por que isso doi muito e eu espero que mais ninguém tenha que passar pelo que eu passei ontem.
Desculpa pelo texto gigante eu não consegui falar sobre isso com mais ninguém direito e aqui me pareceu um lugar apropriado.
submitted by Triiggerr to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 13:58 ygormagalhaes Monogâmico por opção ou imposição cultural?

Esse post é parte desabafo, parte questionamento.
Vocês são monogâmicos por opção, tendo pensado a respeito de forma crítica e analítica ou são (ou fingem que são) somente por imposição do que foi culturalmente construído no decorrer de suas vidas e dos seus antepassados?
Eu não entendo como alguém pode ter sua vida controlada por algo que dizem ser o mais certo para VOCÊ.
Já perdi amizades porque percebi que os namorados dessas amizades não achavam correto manter contato comigo. Não sei o que acho pior, essa construção escrota de achar que um contato deve ou não acontecer ou se submeter ao controle alheio.
Sei que não é algo tão falado, muito menos incentivado. Mas até quando a maior parte das pessoas vai viver numa mentira? 99% das pessoas que conheço e estão num relacionamento falam no mínimo sobre vontade de ter relações extra conjugais (e desses 99%, provavelmente 50% já experimentaram essas relações fora de seus namoros, casamentos, seja lá o que for).
Por que perpetuar um estilo de vida que já não é mais compatível com nossa sociedade? Vivemos em um mundo fragmentado, temos informações suficientes para deixar de viver de forma passiva sem questionar o status quo de cada uma dessas coisas que nós sabemos (e não queremos admitir) que nos incomoda.
Acabei de ver que fui bloqueado por uma amiga porque não deveria ter mandado mensagem na hora X e o namorado viu. Quanta babaquice.
E sim, eu namoro e vivo num relacionamento de verdades e diálogos. Não digo isso sendo um hipócrita sem conhecimento de causa.
Abraços. Um ótimo dia para todos vocês.
submitted by ygormagalhaes to desabafos [link] [comments]


PEDIDO DE NAMORO E ALIANÇA  COMO ACONTECEU - YouTube Como conciliar estudos e relacionamento? Como começei a namorar com 10 anos NAMORO e COMO PEGAR ALGUEM NO CANADA - YouTube Como Namorar em Cristo ? COMO SERIA SE TERMINÁSSEMOS O NAMORO! - YouTube Pedi minha amiga em namoro e olha o que aconteceu... - YouTube COMO É O NAMORO INDÍGENA? CUIDADO COM NAMORO PELO FACEBOOK! (Do Baú) - YouTube Namoro sem sexo

8 dicas para fazer seu namoro virar casamento

  1. PEDIDO DE NAMORO E ALIANÇA COMO ACONTECEU - YouTube
  2. Como conciliar estudos e relacionamento?
  3. Como começei a namorar com 10 anos
  4. NAMORO e COMO PEGAR ALGUEM NO CANADA - YouTube
  5. Como Namorar em Cristo ?
  6. COMO SERIA SE TERMINÁSSEMOS O NAMORO! - YouTube
  7. Pedi minha amiga em namoro e olha o que aconteceu... - YouTube
  8. COMO É O NAMORO INDÍGENA?
  9. CUIDADO COM NAMORO PELO FACEBOOK! (Do Baú) - YouTube
  10. Namoro sem sexo

E aí galera nesse vídeo vamos mostrar como seria se terminássemos o namoro! Está preparado? Então assiste até o final! INSCREVA-SE: https://goo.gl/SmP63J VEJ... Neste vídeo, eu falo sobre a importância de tentarmos conciliar estudos e relacionamentos. Conheça o Método Jamilk: www.profpablojamilk.com.br www.instagram.... Namoro sem sexo? Nós vivemos? É possível? Tem contra indicação? E p/ quem já vive o sexo no namoro? Castidade é utopia? Essas e outras respostas! Nossas redes sociais: FACE: Déia: https ... COMO SABER SE VOCÊ ESTÁ APAIXONADA! #dritododia 3 - Duration: 4:54. ... Atriz que fez 'Maria Joaquina' assume namoro aos 12 anos - Duration: 3:14. mundo esporte 156,736 views. 3:14. Language: ... Já me segue nas redes sociais? INSTAGRAM: instagram.com/andersonffer FACEBOOK: facebook.com/andersonffer Twitter: twitter.com/andersonffer1 TIKTOK: andersonf... Inscreva-Se no botão vermelho aí de cima ou aqui em baixo Sou um sonhador me ajude a chega perto desse sonho ? ♥ https://www.youtube.com/redirect?v=uWgHV... Namoro é uma fase muito bonita. É definida como o ato de galantear, cortejar, procurar inspirar amor a alguém. O namoro cristão, tenha a idade que tiver, deve ser uma convivência afetiva ... Neste vídeo eu explico a cultura do namoro indígena. #namoro #indígena #xingu. ... COMO É PADRÃO DE BELEZA DO ALTO XINGU? - Duration: 4:16. Ysani Kalapalo 118,842 views. 'Conheci no Facebook' bombou em 2011. Quer rever alguma? Comente! Peça! Curta! Compartilhe! INSCREVA-SE NO CANAL! É DE GRAÇA: http://bit.ly/2cEqKGA Não esq... http://instagram.com/danirocha__